Rússia nega visto a senador dos EUA em meio a tensões no G7

O senador democrata norte-americano Chris Murphy disse nesta terça-feira que a Rússia lhe negou um visto, na esteira da discórdia em Washington e aliados dos Estados Unidos quanto à possível volta do país ao G7.

Na semana passada, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que seria apropriado deixar a Rússia voltar a ser um dos países industrializados avançados do G7, dizendo que o antecessor democrata Barack Obama quis a Rússia fora do que então era o G8, mas que ele acha “muito mais apropriado” incluir o país.

Outros membros do G7 objetaram.

Murphy, membro do Comitê de Relações Exteriores, disse que planejava visitar a Rússia como integrante de uma delegação parlamentar futura incluindo democratas e republicanos.

“Com o colapso dos acordos de controle de armas recentes e a oposição doméstica significativa ao governo autoritário de Vladimir Putin, este é potencialmente um momento perigoso para o relacionamento frágil de nossas nações e é uma pena que a Rússia não esteja interessada no diálogo”, disse Murphy em comunicado.

A Rússia negou vistos a parlamentares dos EUA diversas vezes nos últimos anos, especialmente àqueles que pressionaram por sanções contra Moscou em reação à sua agressão contra a Ucrânia e sua interferência nas eleições norte-americanas.

Notícias Relacionadas