STF dá prazo para governo se manifestar sobre uso de dinheiro na Amazônia

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu nesta sexta-feira um prazo de até 48 horas para que o Ministério da Economia e a Advocacia-Geral da União, órgãos do governo Jair Bolsonaro, e a Procuradoria-Geral da República se manifestem sobre a proposta de uso de recursos do fundo de dinheiro recuperado pela Petrobras na operação Lava Jato no combate a queimadas e desmatamentos na região amazônica.

Notícias Relacionadas